Coçar os olhos impede estabilização do ceratocone

Coçar os olhos impede estabilização do ceratocone

12 de novembro de 2012ÓCULOS SHOP
Coçar os olhos impede estabilização do ceratocone
Quem alerta é o oftalmologista do Hospital Oftalmológico de Brasília (HOB), Mario Jampaulo.

O ceratocone normalmente estabiliza-se. Mas, assinala o oftalmologista, para o portador que mantém o hábito de coçar e esfregar os olhos, sua evolução pode permanecer mesmo na maturidade e acarretar sérias dificuldades para obter um resultado satisfatório quando chegar o momento de fazer a cirurgia de catarata.

Cone – O ceratocone altera o formato e a espessura da córnea, deixando-a com o aspecto de um cone. Na maioria dos casos, aparece cedo, na adolescência, é progressivo, vem acompanhado da evolução do astigmatismo e pode estabilizar entre os 30 e os 40 anos de idade. “O ceratocone atinge uma a cada mil pessoas e é mais comum ocorrer entre adolescentes e jovens adultos, algumas vezes, é provocado ou agravado pelo hábito de coçar os olhos durante a puberdade, fase da vida em que a córnea está mais flexível”, esclarece Jampaulo.

Ao manter o hábito de coçar os olhos com frequência, o paciente com idade acima de 30 anos pode prolongar o tempo de progressão da deformidade da córnea e sua curvatura que deveria estar estabilizando continua a aumentar. Quando, por volta dos 50 ou 60 anos, a catarata instala-se neste portador de ceratocone e, então, é necessário realizar a cirurgia de substituição do cristalino, pois este é o único tratamento existente, as medidas da córnea podem dificultar o cálculo da lente intraocular a ser implantada, comprometendo o resultado da facoemulsificação e gerando novos desconfortos ao paciente.

Biometria – Mário Jampaulo explica que a biometria é o principal exame oftalmológico para calcular o grau da lente intraocular que será implantada na cirurgia de catarata em substituição ao cristalino opacificado, o que impede a visão nítida. Este exame fica menos preciso nos casos em que as curvaturas corneanas estão severamente aumentadas e irregulares.

“A biometria é um exame essencial para o sucesso da cirurgia de catarata. Determina com exatidão as dimensões do interior do globo ocular e permite o cálculo do poder das lentes intraoculares. Mede ainda estruturas diversas que poderão estar alteradas durante a cirurgia de catarata. Sem este exame, o paciente não pode fazer a cirurgia de implante da lente intraocular”, adverte o oftalmologista.

Cristalino – A catarata é uma condição que acomete todas as pessoas com idade acima de 55 anos, em média. Trata-se da opacificação do cristalino – lente natural dos olhos – que, em consequência do envelhecimento do organismo, torna-se amarelado e impede a passagem da luz para a formação nítida das imagens na retina e consequentemente no cérebro.

De acordo com o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), anualmente, cerca de 600 mil brasileiros recebem diagnóstico de catarata e, com ele, o risco de cegueira reversível a partir da facoemulsificação.

Impedimento – Jampaulo reitera que, em alguns casos, o tratamento da córnea do paciente com ceratocone deve ser realizado antes da cirurgia de catarata. Essa estratégia promove soluções que aumentam as condições de sucesso no momento de tratar-se a catarata.

O especialista do HOB conta que este tratamento conjunto dispõe, atualmente, de uma série de recursos que levam a bons resultados.

Tratamento – Para tratar o ceratocone existem soluções como implantes de anéis intracorneanos, os quais retraem a deformação da córnea. Há ainda o crosslinking, um tratamento cirúrgico que consiste no enrijecimento da córnea por meio da aplicação de riboflavina (vitamina B2) e aplicação de luz ultravioleta. Quando a córnea estiver estabilizada, mas ainda houver resquício de astigmatismo, o uso de lentes intraoculares tóricas, próprias para corrigir este erro refrativo, podem ser uma solução a ser analisada pelo oftalmologista, esclarece Mário Jampaulo.

Fonte: SEGS

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post anterior

Fadiga ocular: outra consequência do estresse

Fadiga ocular: outra consequência do estresse

8 de novembro de 2012

Próximo Post

Vista cansada também pode ser sinal de baixa auto-estima

Vista cansada também pode ser sinal de baixa autoestima

16 de novembro de 2012